sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

A CIDADE QUE ESTÁ DERROTANDO A VIOLÊNCIA COM UMA "ARMA DE ALTO PODER DE FOGO": A ADORAÇÃO EUCARÍSTICA PERPÉTUA!

                                                                                                                                   Creative Commons 
         
Uma transformação inspiradora vem ocorrendo em uma das cidades mais perigosas do mundo


Quando uma paróquia adora Deus dia e noite, a cidade se transforma“, declarou o pe. Patricio Hileman à Rádio Maria, da Argentina. O pe. Hileman é pároco em uma cidade mexicana que, até 2010, aparecia com destaque nos rankings mundiais da violência entre as 10 cidades mais perigosas do mundo: Ciudad Juárez, na fronteira entre o México e os Estados Unidos.



    Ciudad Juarez


A cidade é palco de uma guerra sangrenta entre dois dos mais devastadores cartéis do tráfico de drogas em todo o planeta: o de Juárez e o de Sinaloa, este último chefiado pelo famigerado Joaquín “el Chapo” Guzmán Loera.

O PONTO DE VIRADA

Em um cenário tão desolador, no qual facções policiais se alinhavam com os bandidos, a esperança parecia perdida. No entanto, Ciudad Juárez começou uma virada impressionante que hoje a reposiciona nos rankings da violência e a torna mais segura que várias cidades dos Estados Unidos, como Nova Orleans e Baltimore.

E o que foi que a levou a tamanha transformação? Uma “arma de altíssimo poder de fogo” passou a detonar as forças do mal na região: a Adoração Eucarística Perpétua.

Em 2013, uma paróquia solicitou com urgência que fosse aberta uma capela de Adoração Perpétua. Bastaram três dias para transformar a iniciativa em realidade.




INTERCEPTADA POR SEIS SOLDADOS ÀS 3 DA MADRUGADA

Em sua entrevista à Rádio Maria, o pe. Hileman relata um fato arrepiante ocorrido naquele ano: com a cidade em estado de sítio, uma mulher se dirigia à capela às 3h da manhã para fazer a Hora Santa quando seis soldados a interceptaram, questionaram sua presença na rua àquela hora e duvidaram de que ela estivesse mesmo indo a uma capela quando tudo estava fechado. Ela os convidou a acompanhá-la. Ao chegarem à capela, os soldados ficaram de boca aberta ao encontrarem seis mulheres fazendo a adoração eucarística às três da manhã – e de boca mais aberta ainda quando ouviram de uma delas o seguinte:

“Você pensa que está nos protegendo? Nós estamos orando por você 24 horas por dia”.

Um dos soldados, segurando a arma, começou a chorar e caiu de joelhos diante do Santíssimo Sacramento. Na madrugada seguinte, às 3h, aquele mesmo soldado, vestido à paisana, estava de joelhos na capela, fazendo a sua hora santa diante do Santíssimo Sacramento da Eucaristia e “chorando oceanos de lágrimas“.

O PAPA FRANCISCO VISITOU A CIDADE

Em fevereiro de 2016, durante a sua viagem apostólica ao México, o Papa Francisco foi até Ciudad Juárez e visitou um célebre presídio local, onde fez um pedido:

“Peçamos ao nosso Deus o dom da conversão, o dom das lágrimas. Sempre há tempo para mudar. Sempre há uma saída e uma oportunidade. Sempre é tempo para implorar a misericórdia do Pai”.


Fonte: Aleteia

EVANGELHO DO DIA 10 FEVEREIRO 2017


domingo, 29 de janeiro de 2017

CAMPANHA DA FRATERNIDADE DE 2017 RETOMA TEMÁTICA AMBIENTAL E DE DEFESA DA VIDA


A Campanha da Fraternidade 2017 terá como tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15). E para aprofundar o estudo do tema, o Vicariato para a Caridade Social e a Coordenação Arquidiocesana da Campanha da Fraternidade convidam para o Anúncio Arquidiocesano da Campanha, que será realizado no próximo dia 18 de fevereiro, sábado, a partir das 9h, no auditório do Edifício João Paulo II, 2º andar, Glória.

O tema deste ano retoma temáticas ecológicas anteriores ao renovar a necessidade de conversão pessoal e comunitária. O objetivo geral da CF 2017 é “cuidar da criação, de modo especial dos biomas brasileiros, dons de Deus, e promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos, à luz do Evangelho.

VER, JULGAR E AGIR

O Anúncio Arquidiocesano terá início com a santa missa do Rio Celebra, presidida pelo arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta. Após a celebração, será realizado um estudo com a metodologia ver, julgar e agir para aprofundar o Texto-Base preparado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

“No momento do ‘ver’ será apresentado um breve diagnóstico dos biomas brasileiros e a realidade dos povos que neles habitam. Em razão da Cidade do Rio de Janeiro estar localizada na Mata Atlântica, esse bioma terá um destaque especial na programação. Em seguida, será o momento do ‘julgar’ que abordará as causas da degradação e fragilidade ambiental dos biomas brasileiros e os desafios para preservá-los. Por último, o ‘agir’ que será conduzido pelo Cardeal Tempesta que realçará aspectos da Doutrina Social da Igreja, da Encíclica ‘Laudato Si’ e de campanhas da fraternidade anteriores.”

“Em 2016, tivemos uma Campanha da Fraternidade Ecumênica que teve como tema ‘Casa Comum, nossa responsabilidade’, que abordou a realidade do saneamento básico nos municípios brasileiros, problema que requer a participação e mobilização de toda a sociedade. Este ano, a partir do ‘agir’, Dom Orani apontará os desafios que devem ser assumidos pelas paróquias, grupos e pastorais na Arquidiocese. Além de evangelizar a partir de uma realidade brasileira específica, a Campanha reafirma o compromisso da igreja com a defesa da vida e o cuidado com a casa comum” - explicou o padre Marcos Vinício Miranda Vieira, vigário episcopal adjunto para a Caridade Social.

Conheça a Campanha da Fraternidade

A Campanha da Fraternidade é realizada anualmente pela Igreja Católica no Brasil e lançada, oficialmente, na Quarta-feira de Cinzas, que marca o início da Quaresma. Em suas edições, ela destaca temáticas atuais e de grande relevância para a sociedade brasileira que merecem a atenção da Igreja que desenvolve ações de evangelização e de conscientização nas dioceses de todo o Brasil.

A Campanha da Fraternidade é marcada pelo empenho em favor da solidariedade e de realidades mais justas e fraternas ao propor que haja conversão pessoal e social para enfrentar os desafios sociais, econômicos, culturais e até mesmo religiosos. A partir de cada CF, os católicos e pessoas de boa vontade são convidados a refletir e agir para transformar a sociedade.

As inscrições para o Anúncio Arquidiocesano da Campanha da Fraternidade 2017 são gratuitas e podem ser feitas através do portal arqrio.org.

Fonte: ARQRIO

EVANGELHO DO DIA 29 JANEIRO 2017